Formação do Jovem Agricultor PDR2020

  • O Jovem Agricultor que tenha ou venha a ter projeto aprovado no âmbito do PDR2020 terá como obrigação, entre outras, de adquirir formação caso não possua formação agrícola adequada. Considera-se formação agrícola adequada: a) Qualificação de nível 2, 4 ou 5, nas áreas de Educação e Formação 621 – Produção Agrícola e Animal, 622 – Floricultura e Jardinagem e 623 – Silvicultura e caça ou Qualificação de nível 6, 7 ou 8, relativas ao ensino superior, nas áreas agrícola, forestal ou animal; b) Curso de empresário agrícola homologado pelo Ministério da Agricultura e do Mar; c) Formação agrícola de outras tipologias fnanciadas no âmbito do desenvolvimento rural Quando o beneficiário não possui formação agrícola adequada, a formação a adquirir deve ser a seguinte: i. Formação Base – Agricultura sustentável (UFCD - 7580) – 50h de duração, no prazo máximo de 12 meses a contar da data de aceitação da concessão do apoio; ii. Formação complementar na área da produção agrícola ou animal directamente relacionada com o sector do investimento e/ou na área de gestão, com duração mínima de 150 h, no prazo máximo de 24 meses a contar da data de aceitação da concessão do apoio ou por recurso aos serviços de aconselhamento agrícola. 2. Formação equivalente Para efeitos de formação base, considera-se equivalente o módulo 1 – Formação básica de agricultura, obtido no âmbito do Proder. Relativamente à formação complementar com a duração mínima de 150 h, considera-se equivalente a formação obtida no âmbito do Proder, com a respectiva carga horária, em qualquer uma das componentes (formação especifica para a orientação produtiva da instalação, até 60h, formação de gestão da empresa agrícola, 45 h e componente prática em contexto empresarial, 60 h). Caso o Jovem Agricultor possua formação superior na área de gestão, considera-se que a formação complementar está cumprida. 3. Componentes da formação complementar A formação pode assumir duas componentes chave na área da produção agrícola ou animal, uma componente de carácter transversal à actividade e outra de carácter específico da orientação produtiva da área do investimento. O Jovem agricultor pode optar por frequentar a formação apenas na componente específica ou apenas na componente transversal ou em ambas. A formação complementar pode ser efectuada na área da produção agrícola ou animal, na área de gestão ou em ambas, sendo que no conjunto tem de obedecer ao mínimo de 150 horas.