Manifestar interesse Pedir contacto

Informação sobre o curso

  • 50

  • Área de Formação

    Produção Integrada

  • Objectivo Geral

    Com este curso o formando poderá adquirir competências e conhecimentos que permitam implementar os princípios da produção integrada numa exploração.

    É constituído por 50 horas presenciais e decorre em horário pós-laboral. Esta formação é homologada pela DGADR.

  • Objectivos Específicos

    - Identificar os objetivos e princípios da Proteção Integrada (PI) e do Modo de Produção Integrado (MPI) - componente vegetal e animal;
    - Conhecer a legislação específica de enquadramento e regulamentação da PI e do MPI;
    - Identificar as normas de utilização sustentável de produtos fitofarmacêuticos (PF);
    - Reconhecer as componentes de PI;
    - Reconhecer as técnicas de MPI e as operações de produção para componente vegetal e animal;
    - Interpretar os registos de um caderno de campo com vista à tomada de decisão.

  • Metodologia

    - A metodologia de ensino tem por base a exposição dialogada, demonstração e simulação de casos práticos, através de atividades como trabalhos de grupo e individuais, centrando as temáticas nas culturas mais representativas do grupo de formandos;
    - Avaliação contínua e final.

  • Conteúdos Programáticos

    1. Introdução à Proteção Integrada (PI) e ao Modo de Produção Integrado (MPI)
    - Evolução da proteção das plantas;
    - Definições, objetivos e princípios de MPI (componente vegetal e animal);
    - Prática de PI e MPI em Portugal.

    2. Legislação específica
    - Enquadramento legal da PI e de MPI;
    - Caderno de campo e outros registos em MPI;
    - Plano de exploração;
    - Controlo e certificação.

    3. Aplicação de produtos fitofarmacêuticos (PF)
    - PF: definição, classificação, toxicidade, ecotoxicidade, produtos autorizados em PI;
    - Máquinas de aplicação;
    - Técnicas de aplicação de PF;
    - Cálculo da quantidade de produto a aplicar;
    - Redução dos riscos para o consumidor, para o ambiente, para as espécies e os organismos não visados e para o aplicador, na aplicação, manuseamento e armazenamento de PF.

    4. Proteção Integrada
    - Meios de luta disponíveis: luta cultural, biológica, genética, biotécnica e química;
    - Fauna auxiliar: bioecologia dos grupos mais importantes, métodos de quantificação e utilização de auxiliares, efeitos secundários dos PF, Medidas de fomento da biodiversidade;
    - Caderno de campo: registos.

    5. Técnicas de MPI da componente vegetal
    - Plano de execução: diagnóstico e estratégia;
    - Conservação do solo: trabalho mecânico, processo de mobilização, épocas, drenagem;
    - Conservação da fertilidade do solo, ciclo de nutrientes e nutrição das culturas;
    - Conservação da água: dinâmica da água no solo, necessidades em água, métodos de rega, qualidade da água;
    - Colheita de amostras para análise: terra, plantas, água de rega, efluentes da pecuária, outros corretivos orgânicos e lamas de depuração;
    - Estratégia de fertilização: fertilizantes e quantidades a aplicar, época e formas de aplicação;
    - Rotações, sucessões, afolhamentos e seleção de culturas;
    - Sementeira: época, seleção de variedades, preparação da semente, preparação da cama, densidade, profundidade e compasso;
    - Proteção integrada: inimigos das culturas e estimativa de risco e níveis económicos de ataque (NEA); meios de luta diretos e indiretos; luta química (PF permitidos em PI); efeitos secundários das substâncias ativas e dos próprios PF; guia de proteção integrada de culturas; máquinas de aplicação de PF (inspeção e calibração); operações de proteção das culturas; boas práticas de segurança, higiene e saúde.

    6. Técnicas de MPI na componente animal
    - Maneio alimentar e dos animais;
    - Maneio reprodutivo, higio-sanitário e produtivo;
    - Proteção e bem estar animal;
    - Gestão de efluentes pecuários.

    7. Conceitos de base em PI e MPI
    - Colheita, armazenamento e conservação de produtos de origem vegetal: época e momento de colheita; controlo de qualidade; máquinas e operação de colheita; boas práticas de segurança; higiene e saúde;
    - Controlo e certificação de produtos de origem vegetal e animal: controlo e certificação de produtos, produção de qualidade e segurança alimentar;
    - Caderno de campo: interpretação dos registos e tomada de decisão.

Manifestar interesse Pedir contacto